Blog

O compensado naval é destinado a utilização em locais onde exista grande contato com a umidade, devido a sua maior resistência a água, pois naturalmente ambientes úmidos são um grande problema para os compensados comuns.

Ele possui maior resistência, pois em seu processo produtivo utiliza-se a cola fenólica que possui maior resistência á água quando comparada com os demais tipos de cola. Seu uso é muito indicado para ambientes como banheiro e cozinha, onde naturalmente existe maior contato com a umidade.

Além disso, ele apresenta grande estabilidade estrutural o que permite criar estruturas e peças de mobiliário mais ousadas, que exibem diferentes tipos de ângulos. Seu desenho exibe lâminas de madeira de diferentes cores, o que confere toques moderno ao projeto, permitindo a construção de móveis com linhas orgânicas. Seus principais benefícios:

  • É resistente ao tempo e à água;
  • Tem maior resistência ao empenamento e, quando empena, o grau de empenamento é menor do que nas demais placas de madeira;
  • É mais leve e tem maior aderência a pregos e parafusos;
  • Seu preço é baixo;
  • É ecologicamente correto, podendo ser utilizado ao natural;
  • Aceita vários tipos de acabamento.

Como é feito o compensado?

Você já sabe que o compensado é formado pela união de várias chapas finas de madeira, mas ainda não conhece todo o seu processo produtivo desde a extração da madeira na natureza, não é mesmo? Veja como é produzido o compensado:

  1. A madeira é extraída da natureza e cortada em partes que facilitem o transporte em caminhões até às fábricas.
  2. Nas fábricas, os troncos são colocados em um determinado local, onde serão submetidas ao processo de cozimento por cerca de 12 horas.
  3. Após o cozimento os troncos são levados para outro local, onde possam esfriar.
  4. Após esfriar a madeira é levada para um equipamento conhecido como torno, onde será descascada e laminada.
  5. As lâminas são empilhadas e encaminhadas para um equipamento conhecido como secador. A sua função é retirar da madeira a umidade que restou após o processo de cozimento.
  6. Após o cozimento as madeiras são empilhadas por no mínimo 3 dias, até que esfriem novamente.
  7. Após esfriar completamente as lâminas são levadas para a aplicação de cola, onde serão sobrepostas umas sobre as outras em sentido sempre oposto, visando a amarração da madeira.
  8. Após a aplicação da cola, as chapas são colocadas em um prensa a alta temperatura para que possam se unir umas às outras.
  9. Após a prensagem a madeira é submetida ao processo de corte, lixamento e acabamento, visando a correção de imperfeições.
  10. Por final, a madeira é disponibilizada em um estoque final para transporte e a entrega até você!