Blog

Quem planeja reformar e renovar a casa acaba se deparando com escolhas importantes, e uma delas é em relação às matérias-primas de fabricação dos móveis que serão comprados. Nessa hora é comum aparecerem dúvidas como: Qual é o melhor material? MDP ou MDF? Qual é o mais barato? Quais características eles oferecem para cada tipo de móvel? 

O MDF é formado por fibras de madeira resinadas e prensadas sob altas temperaturas. É um material homogêneo, ou seja, não é possível diferenciar as fibras de madeira, vira um material único, de característica própria. Oferece características mecânicas bem próximas à madeira. Porém, por não possuir veias e nós, é um material mais fácil trabalhar. Esse versátil material é o mais usado atualmente, pois já são vendidos em diversas cores e texturas e oferece uma gama de possibilidades de criações para marceneiros e designers.

Já no MDP a chapa é feita com partículas de madeira prensadas, ao contrário das fibras usadas no MDF. Três camadas formam o MDP: uma mais grossa no miolo e duas finas nas superfícies. Essa composição torna o material mais robusto e bem estruturado, pronto para receber maior carga de peso que o MDF (apesar de ser mais leve).

O MDF é praticamente equivalente à madeira nas possibilidades de trabalhar a matéria-prima. Os painéis são superfícies grandes perfeitamente homogêneas e sem orientação das fibras, o que permite cortes em qualquer sentido e apresentação de superfície lisa e uniforme ao toque. Entre as diversas vantagens estão:

– Comporta aplicação de todos os tipos de revestimentos, desde pintura/impressão até papéis impressos ou unicolores e lâminas de madeira; – Suas fibras possibilitam trabalhos de usinagem muito precisos, furação e uma ampla gama de acabamentos.

– Apresenta grande resistência e não sofre com a variação de temperatura. -Resistente à abrasão.

Ele permite mais criatividade no design do móvel, que pode receber formas arredondadas e com riqueza de contornos. Isso pode conferir ao móvel maior valor comercial. Ele recebe mais facilmente a aplicação tanto de pintura como de PVC. É recomendado para os casos que necessitem de usinagens de superfície ou topo, pois ele proporciona melhor resultado de acabamento. Usinagens em baixo relevo, entalhes ou cantos arredondados também pedem MDF.

O COMPENSADO é formado por lâminas de madeira prensadas e coladas sob altas temperaturas em sentidos diferentes para não empenar (curva que se forma na madeira). É um material bastante resistente, mas seu acabamento é artesanal. Não tem muita diversidade de cores, por isso seu acabamento é com fórmica. Era o material mais usado pelas marcenarias antigamente.

As chapas de compensado multilaminado são formadas por um número ímpar de lâminas de madeira coladas em direção alternada. Assim, as fibras de madeira se intercalam nos sentidos longitudinal e transversal, aumentando a resistência e estabilidade dessas chapas. O compensado tem maior resistência e excelente aderência de pregos e parafusos, o que significa que seus móveis não ficarão “bambos” ou desajustados.

A grande maioria das pessoas ainda não sabe a diferença entre eles e nem o melhor uso para cada opção. O consumidor, independente da classe social, procura uma solução funcional e de design quando está buscando um novo móvel. Ele não está procurando uma matéria prima específica, mas sim um móvel que atenda às suas necessidades com qualidade e menor preço possível. Por isso é importante conhecer as características de cada um e optar sempre pelo melhor custo benefício.

LEIA TAMBÉM SOBRE O COMPENSADO NAVAL